A internet revolucionou as formas de comunicação desde seus primórdios. No Brasil chegou em 1995 com os primeiros portais de noticias. Então, a partir dai só evoluiu e atualmente com as redes sociais a rede mundial de computadores se tornou parte indispensável da rotina de todos.  
 
Todos os dias é postado uma quantidade infinita de conteúdo, fotos, textos, programas e qualquer dado que possa ser compartilhado. Nas redes sociais como Facebook e Twitter, por exemplo, o objetivo é compartilhar conteúdo com os amigos numa esfera menor e com a Internet numa esfera maior.
 
A questão aqui é que conteúdos são considerados pessoais/autorias e que conteúdos são considerados impróprios e se enquadram em crimes virtuais? Que leis julgam a Internet, que teoricamente é um  território  livre? O que pode ser postado? Até onde vai a liberdade de expressão? São perguntas recorrentes que geram muita discussão nas esferas online/offline. 
 
Quando a liberdade de expressão é ultrapassada e fere outro cidadão, foi cometido um crime virtual, que são delitos praticados através da Internet e enquadrados no Código Penal Brasileiro. 
 
Publicar conteúdos pejorativos, racistas, pornográficos, hackear contas de outras pessoas, postar imagens ou textos sem consentimento do autor, roubo de identidade, fraudes de cartão de crédito, violação de propriedade intelectual e protestos políticos são exemplos de crimes que podem gerar processo legais.
 
A legislação sobre crimes virtuais ainda é muito recente, porque primeiro precisa-se limitar o que é ou não ilegal, e isso vai depender de cada processo. Porém, o que está vigência é a lei dos países de origem que se aplica no conteúdo que for postado sob aquele domínio. 
 
No Brasil, a lei não garante o anonimato, portanto se for cometido um crime virtual pode ocorrer a quebra de sigilo dependendo da gravidade e da necessidade de provas do processo. Onde serão rastreados o endereço de IP, endereço físico, telefone, dados e arquivos, e qualquer prova que possa ser usada para comprovação do crime. 
 
É essencial que cuidados sejam tomados com o conteúdo postado, dando sempre os devidos créditos e com a autorização prévia das partes envolvidas, porque o conteúdo divulgado cai na rede e perpetua-se na Internet e gera sim processos se alguma parte se sentir lesada.